Parcerias:

(38) 2101-9494
(38) 98407-1291

Sebrae seleciona projeto de TCC Funorte que tem reponsabilidade ambiental


A notícia já foi divulgada há algum tempo, mas seu resultado ainda reverbera pelos corredores do Centro Universitário Funorte.

Quem explica o projeto é o professor Chrystian Iezid Maia e Almeida Feres, Engenheiro Agrônomo e pós Doutor em Química e Biotecnologia.



Segundo o docente, o projeto Catalisa do Sebrae selecionou o trabalho da Funorte que tem como autores Bruna Santos Barbosa e  Alan Kelve Leal. “Foi feito pensando no desenvolvimento e disponibilização de produto e tecnologia para construção civil sustentável e adaptado à realidade climática do norte de Minas”. O nome do projeto é: Massa acrílica ecotérmica, e de acordo com Feres,  tem uma perspectiva inovadora, tecnológica e sobretudo sustentável.

Esses aspectos, segundo Christian impactam na região e também na vida dos pesquisadores.

"Dá a oportunidade aos alunos de conviverem e aprenderem com professores com nível de formação e capacitação tecnológica e científica que os alunos sem a oportunidade do TCC startup  os alunos não teriam. Onde, por outro lado também nos da a oportunidade de fomentar em nosso alunos e futuros profissionais o aprimoramento de suas competências e mentes inovadoras e realistas. Isto é gratificante para o professor", pontua.

Após a seleção do projeto, o docente explica  que são necessários mais três anos de caminhada até chegar no mercado e a efetivação de uma possível startup  de base tecnológica funcional.

Nesse período a equipe envolvida no projeto recebe capacitação e treinamento. Sobre a seleção, ele contou como foi o processo.

"O projeto foi vencedor nas engenharias na 1° edição  do Prêmio Inovar TCC. O produto já foi testado, e o Coordenador do Centro de Pesquisa Professor Dr. Arlen Duarte nos guiou até o processo no Sebrae.


Engenheira fala sobre seu projeto

Entusiasmada, Bruna Santos Barbosa, que agora já é egressa da Funorte relata sua experiência e expectativa. "Sou da turma XXIV do curso de Engenharia Civil. O meu projeto foi  “Desenvolvimento de massa acrílica exotérmica". Para a comunidade acadêmica, esta seleção é um grande incentivo aos projetos de pesquisa, já que é visto como um reconhecimento. O trabalho de um ano desenvolvendo o projeto não vai ser perdido, poderemos dar um prosseguimento a sua aplicação. Para sociedade, é um projeto de importância ecológica, já que foi desenvolvido pensando na reciclagem de um material que até então não tinha outra finalidade depois do uso”.

Segundo Bruna, o que motivou a equipe foi primeiramente o desafio de fazer um projeto de pesquisa inovador no TCC 1 e que utilizasse de tecnologias disponíveis na faculdade, a sugestão do orientador foi algo ligado a reciclagem. “Fomos pensando juntos e chegamos no consenso de que seria a massa acrílica com aditivo de tetra pak", lembra.

Após a aprovação do projeto, os integrantes participam de palestras e treinamentos que impulsionam a dar segmento com o projeto e torná-lo um negócio. O projeto foi inscrito no Catalisa pelo coordenador do Centro de Pesquisa da Funorte, professor doutor Arlen Almeida Duarte.

Duarte revela como foi a participação da Funorte na seleção. "Participar do Catalisa é a maior confirmação de que estamos no caminho certo. O TCC Startup, modalidade aplicada nas Engenharias e Administração, tem o objetivo de estimular o desenvolvimento de produtos e serviços a partir de uma demanda de mercado ou problema identificado pelos pesquisadores. Em uma seleção nacional, um dos nossos trabalhos foi escolhido pelo seu potencial de inovação; o professor Chrystian e seus estudantes realizaram um excelente trabalho.

De acordo com Duarte, a Funorte tem conduzido a PESQUISA na perspectiva de negócios inovadores e na contribuição do crescimento e desenvolvimento regional. Sobre esse ótica, ela salienta:  "No ano de 2017, intensificamos o questionamento sobre os resultados das pesquisas desenvolvidas na disciplina de TCC. As investigações realizadas não ultrapassavam os muros da instituição, pois parte delas baseava-se em um desejo individual dos pesquisadores. Essa abordagem ofuscava a real função das pesquisas e seus benefícios sociais, uma vez que podem ser fundamentais para melhorar a qualidade de vida das pessoas.
No ano seguinte, começava a nascer o TCC Startup, desenvolvido com o objetivo de solucionar problemas da comunidade através da criação de produtos e serviços; o ponto de partida para a construção do TCC é uma dificuldade social estudada pelos pesquisadores, seja ela local, regional, nacional ou global. Isso dá sentido ao estudo e tem gerado resultados expressivos. Além do artigo científico, a equipe de pesquisadores apresenta um protótipo/serviço que solucionará o problema investigado".


Publicada em: 10/08/2021
150 Visualizações
Tags:

Notícias Relacionadas: